Os lusíadas

4.95

Categoria: Etiqueta:

Detalhes

Capa

Mole

Dimensões

140 x 210 mm

Edição

03-2020

Idioma

Português

Páginas

288

Sobre o Autor

Luís de Camões

Luís de Camões

Luís Vaz de Camões terá nascido entre 1524 e 1525, em Lisboa. Ingressou na Universidade de Coimbra, onde o seu tio D. Bento de Camões desempenhava o cargo de cônego da Igreja de Santa Cruz. Aqui, ter-lhe-á sido concedido acesso à biblioteca da Universidade, onde desenvolveu um interesse especial em História, Geografia e Literatura, tendo alegadamente perseguido um curso em Teologia, embora sem muito sucesso. Mudou-se para Ceuta ainda jovem, onde principiou a sua carreira militar. Em 1554, Camões embarca em direção à Índia. Durante a sua estadia em Goa terá participado em várias outras expedições militares. Em 1556 residia em Macau como provedor do estado e, numa viagem de retorno a Goa, a sua embarcação naufragou no rio Nekong. Diz-se que Camões se conseguiu salvar, a si e aos originais dos Lusíadas, enquanto nadava pela sua vida. O maior representante do classicismo português morreu a 10 de junho de 1580.

Os Lusíadas constituem indubitavelmente um dos maiores monumentos da literatura portuguesa. Luís de Camões transporta para os versos deste poema épico toda a história do povo português e das suas grandes conquistas, passando essencialmente pela narração da viagem de Vasco da Gama à Índia em 1497. O poeta exalta ao longo de dez cantos a glória dos grandiosos feitos portugueses, a expansão de novos reinos e o ideal da fé católica. Os marinheiros portugueses, auxiliados pelos deuses Vênus e Marte, mas permanentemente perseguidos por Baco e Neptuno, comprovam o seu valor ao ultrapassar os mais improváveis obstáculos, pelo meio de diversas aventuras.

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Os lusíadas”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

18 − 5 =