O clube dos suicidas

Stevenson criou uma trilogia cheia de intriga, mistério, perigo e brutalidade através de três pequenas histórias que narram as vivências do príncipe Florizel e do seu confidente próximo coronel Geraldine. Os dois encontram-se em Londres quando se deparam com um jovem que percorre os bares a oferecer pastéis de nata. Após uns instantes de conversa, este partilha a sua intenção de cometer suicídio muito em breve. O príncipe e o coronel alegam estar interessados em fazer o mesmo, e ele apresenta-os ao Clube dos Suicidas. O clube é constituído por homens desesperados que querem morrer, mas não conseguem arrecadar coragem para levar a cabo as suas intenções. A admissão para o clube é concretizada através do pagamento de quarenta libras. Os membros do clube sentam-se à volta da mesa de cartas todas as noites, encantados, enquanto as cartas são dadas. A morte aguarda o homem que recebe o ás de espadas. E ao sortudo destinatário do ás de paus cabe o papel de assassino. O autor descreve os costumes do século XIX numa obra de grande inventividade e de personagens intrigantes, que vivem num universo tenso e cativante.

4.95

REF: 9789899067226 Categorias: , Etiqueta:

Detalhes

Capa

Mole

Dimensões

140 x 210 mm

Edição

02-2022

Idioma

Português

Páginas

88

Sobre o Autor

Robert Louis Stevenson

Robert Louis Stevenson nasceu a 13 de novembro de 1850, em Edimburgo, na Escócia. A sua juventude foi maioritariamente passada em reclusão, devido a problemas pulmonares que mantinham Stevenson acamado. Estudou Direito na Universidade de Edimburgo, mas pouco depois mudou o seu foco para a escrita. Passou uma grande parte da sua vida a viajar. Foi calorosamente recebido nos círculos literários em França, para onde viajava frequentemente e onde escreveu as suas primeiras obras publicadas. Stevenson conheceu Fanny Osbourne em 1876 e acompanhou-a até aos Estados Unidos. Casaram e viajaram pela Inglaterra entre 1880 e 1887. Após a morte do seu pai em 1887, regressaram aos Estados Unidos e, no ano seguinte, embarcaram num pequeno navio para o Pacífico Sul. Finalmente, em 1890, o escritor comprou um grande terreno em Upolu, uma das ilhas de Samoa, e iniciou a construção de uma casa. Tornou-se popular entre os habitantes locais, por cujos direitos lutou. Foi enterrado no Monte Vaea, com vista para o mar, após a sua morte em 1894.

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “O clube dos suicidas”

O seu endereço de email não será publicado.

15 + fourteen =