O Ateneu

Sérgio reflete sobre a sua experiência no Ateneu, um colégio interno que recebia os estudantes mais ricos do Rio de Janeiro, e os dois anos que ali passou, à mercê de um diretor opressivo e de uma população estudantil assustadora, desde a sua matrícula, aos onze anos de idade. A sua entrada no colégio marca o final da sua infância e do início da sua idade madura, deixando para trás a proteção materna em busca de uma educação moral. É aqui que o jovem aprenderá a viver num mundo corrupto, onde só os mais fortes sobrevivem. O relato de Sérgio sobre as suas experiências humilhantes como aluno, com a sua franca exposição de corrupção e bullying homoerótico, demonstra que a sua escola é construída e governada numa fiel reprodução das divisões de classe e da estrutura de poder da sociedade brasileira. Este clássico da literatura brasileira retrata tanto uma civilização condenada como a sua possível salvação, evocando um período de turbulência e transformação na história brasileira.

4.95

REF: 9789899067554 Categorias: , Etiqueta:

Detalhes

Capa

Mole

Dimensões

140 x 210 mm

Edição

01-2022

Idioma

Português

Páginas

216

Sobre o Autor

Raul Pompeia

Raul Pompeia nasceu a 12 de abril de 1863, em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro. Aos 11 anos de idade, o autor ingressou num internato, no Colégio Abílio, no Rio de Janeiro. Mais tarde, estudou Direito no Largo de São Francisco na Faculdade de Direito de São Paulo. Durante os seus anos de Faculdade de Direito, o autor tornou-se abolicionista e republicano. Optou por não exercer a advocacia após a sua licenciatura. Posteriormente, iniciou uma carreira no jornalismo, além de ser professor na Escola de Belas Artes e diretor da Biblioteca Nacional. Foi quando se tornou apoiante do governante autoritário Floriano Peixoto, que colidiu com alguns dos principais intelectuais do país. Atuou em movimentos favoráveis à abolição da escravatura e também pelo fim da monarquia e implantação da República. Porém, em função das suas posições polémicas e, muitas vezes inflexíveis, sofreu perseguições políticas, que acabaram por provocar a sua reprovação na faculdade. A 25 de dezembro de 1895, no Rio de Janeiro, o autor suicidou-se aos trinta e dois anos. É hoje considerado um dos principais representantes do Realismo e do Naturalismo e um dos grandes escritores do século XIX, na literatura brasileira.

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “O Ateneu”

O seu endereço de email não será publicado.

5 × one =