António, o outro Salazar

25.00

REF: 9789898898265 Categorias: , Etiqueta:

Sobre o Livro

Capa

Mole

Dimensões

140 x 210 mm

Edição

10-2019

Idioma

Português

Páginas

464

Sobre o Autor

César Santos Silva

César Santos Silva

Bacharel em História. Formador, professor de História do Porto, Portugal e Contemporânea do Mundo em várias Universidades Seniores, tais como Sindicato Professores da Zona Norte, Fundação Inatel, Casa de Cultura de Paranhos, Universidade Sénior da Foz, entre outras. Publicou várias obras tais como: Toponímia Feminina Portuense (2011); Passeios pelo Porto I (2012); Toponímia de Ramalde – História das Ruas da Freguesia (2013); Passeios pelo Porto II (2013); Na Rota dos Judeus do Porto (2014) e Na Rota de Camilo no Porto (2017).

Não é fácil falar ou escrever sobre Salazar, pois este encontra-se temporalmente (ainda) demasiado próximo de nós. Será necessário que os que o conheceram, os que privaram com ele e todos aqueles que foram influenciados pela sua acção, directa ou indirectamente, quer política quer de outro cariz, não estejam cá, para se poder fazer História. Uma História sem paixões nem ódios, sem filiações nem rivalidades. Neste livro, dividimos a acção política de Salazar em duas fases: a que coincide com a sua afirmação, primeiro, como ministro das Finanças, mas já ditador das mesmas, e a que o encontra já como Presidente do Conselho e que abrange o período da II Guerra Mundial, altura em que Portugal se encontrava numa situação delicada, caótica a todos os níveis − financeiro, económico, social, político, militar e moral. A visão quase paroquial de Salazar paralisou o país; rural e profundamente católico, com receio do desenvolvimento e das suas consequências, fez com que Portugal fosse governado como se de uma casa se tratasse, o que conduziu a um maior empobrecimento e obrigou a que dois milhões de portugueses emigrassem. Mas também não é menos verdade que Salazar era de uma honestidade inatacável, visto por muitos como um exemplo num tempo, o actual, eivado de corrupção, que mina o Estado de direito e a democracia.

Avaliações

Não existem opiniões ainda.

Seja o primeiro a avaliar “António, o outro Salazar”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *