Relações improváveis/Unlikely relationships

Trago sempre comigo um bloco e uma caneta que uso para desenhar nas mais variadas situações. Faço-o para me entreter e por ser uma forma mais cuidada de observar o que me rodeia, mas faço-o também com vontade de partilhar o que vi, o que senti e o que me despertou a atenção naquele momento. Um caderno que viajou e que registou gente, espaços e ambientes, deu igualmente origem a histórias que merecem e devem ser contadas. Deve abrir as suas páginas e mostrar-se ao Mundo! E eu comecei a fazer isso no meu livro anterior – “Desenhos” – só com breves apontamentos de linha de contorno, quase sem volumes nem formas. Entretanto juntei um pequeno estojo de aguarelas e alguns pinceis à minha mochila e esses desenhos de rua passaram também a ter cor e algum ambiente mais detalhado com as breves aguadas que lhe acrescentava mesmo no local. Preferi sempre o espontâneo, ainda que por vezes com menos rigor, em detrimento do detalhe ou acabamento mais perfeitos que eventualmente lhe pudesse dar já em casa. Assim percebe-se que os dias não são todos iguais e a disposição e a “mão” não são sempre as mesmas… Mas faltava algo que as ligasse, que lhes desse conteúdo, não queria um mero catálogo com aguarelas dos sítios por onde passei durante estes últimos dois anos e meio. E assim, de forma quase espontânea surgiu esta ideia de as relacionar, de maneiras nem sempre muito óbvias e por isso improváveis. Um processo como este nasce solitário e vai ganhando corpo, personagens e protagonistas. Alguns involuntários, que estavam ali quando eu também estava e outros que pela importância do seu legado são parte integrante das histórias.

23.00

Esgotado

REF: 9789899126732 Categoria:

Detalhes

Idioma

Português/Inglês

Edição

03-2024

Páginas

136

Capa

Mole

Dimensões

165 x 230 mm

Sobre o Autor

Filipe Mariares

Filipe Mariares

Iniciei o meu percurso na pintura como autodidacta, experimentando técnicas como o carvão, pastel, aguarela e óleo. Em 1998, candidatei-me à Faculdade de Belas Artes do Porto para o curso de pintura, mas nessa altura não me foi possível prosseguir os estudos académicos por razões profissionais. Nunca tendo abandonado a pintura, em 2001 optei por aperfeiçoar o óleo e a aguarela tendo para isso frequentado o curso de técnica de óleo da Heatherley’s School of Fine Arts em Londres. Em 2014 voltei às Belas Artes do Porto onde concluí no ano de 2018 a minha licenciatura em artes plásticas no ramo de escultura. Entre Janeiro e Maio de 2019 estive na Facultad de Bellas Artes de la Universidade Complutense de Madrid num estágio pós licenciatura. Actualmente reparto a minha actividade entre a pintura e a escultura.

Através de uma técnica ancestral que mistura pintura e desenho, de relações improváveis entre lugares, objetos e ideias, aprendemos com o livro de Filipe Mariares um pouco mais sobre o tempo, os territórios em que nos movemos e que, por vezes, nos movem.

Sofia Ponte

O ato de desenhar é um processo transformador, de auto-conhecimento, através do desenho o Filipe comunica o seu modo de estar no mundo, e proporciona ao espectador uma outra maneira de vermos e sentirmos os espaços, as coisas, as cidades e as pessoas.

Susana Bravo

Parabéns Filipe por tão singular e invulgar obra numa viagem marcante a locais da nossa vida, despertando-nos para coincidências espantosas no espaço e no tempo, com um traço artístico tão teu.

Manuel Ramirez

A caneta com que o Filipe desenha é uma extensão do seu braço, com a capacidade de exprimir as emoções que ele sente. O resultado é o seu olhar sobre o mundo. Desenha tudo, compulsivamente. Os objectos e as pessoas, os locais e as multidões que neles se entretêm – como um repórter. O Filipe é um cronista das suas viagens, partilhando-as connosco. O Filipe é um cronista da Cidade.

Manuel de Novaes Cabral

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Seja o primeiro a avaliar “Relações improváveis/Unlikely relationships”

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *