Nasceu em 1608, em Lisboa, e mudou-se para o Brasil em 1614, onde iniciou os seus primeiros estudos no Colégio dos Jesuítas de Salvador, acabando por ingressar na Companhia de Jesus aos 15 anos de idade. Ordenou-se padre em 1934, depois de ter professado Retórica durante alguns anos e redigido, em carta anual, o trabalho da Companhia aos seus superiores em Lisboa. Aos 33 anos, e após o seu regresso a Portugal, tornou-se o maior pregador da corte portuguesa e conselheiro pessoal de D. João IV, aquando da restauração do reino de Portugal. Defendia publicamente os direitos de judeus e cristãos novos nos seus sermões, onde pregava frequentemente o seu retorno a Portugal, e chegou a ser condenado à prisão pela Inquisição, onde permaneceu por dois anos. Ao longo da sua vida, escreveu cerca de 200 sermões, notáveis pela sua construção argumentativa e riqueza literária, de importância inestimável para o património da língua portuguesa. Morreu na Bahia, em 1697, com 89 anos.