Abraham Stoker nasceu a 8 de novembro de 1847, em Dublin, na Irlanda. Era filho de um pai funcionário público e de uma mãe escritora. Durante a sua infância foi uma criança doente e passava muito tempo na cama a ouvir histórias de terror narradas pela sua mãe. Em 1864, matriculou-se no Trinity College em Dublin e trabalhou como funcionário público enquanto simultaneamente se dedicava ao jornalismo e à crítica teatral. Um apoiante do movimento romântico na literatura, mantinha correspondência frequente com Walt Whitman e era amigo de Oscar Wilde. Uma vida monótona no serviço público forneceu-lhe a inspiração necessária para criar verdadeiras obras-primas e clássicos literários. Stoker mudou-se para Londres em 1878, contra a vontade da sua família, para trabalhar como ator-gerente no Teatro do Lyceum de Henry Irving. O primeiro romance de Stoker foi publicado em 1881 e, apesar de Drácula ser a sua obra mais conhecida, escreveu 18 livros ao longo da sua vida. Continuou a escrever até à sua morte, em 1912, com 64 anos de idade.